NOTÍCIAS


Além das medalhas: conheça os benefícios do Programa Bairro Educador | Florianópolis, uma cidade para todos


A noite de 23 de junho foi mais do que especial para Kinberley Vitória, de 10 anos, que subiu ao pódio emocionada ao receber sua segunda medalha. A emoção era mais do que justa, afinal ela acabara de se consagrar campeã na modalidade de Karatê e vice-campeã na competição de apoio pedagógico do 1º Torneio Interno do Programa Bairro Educador.

“Eu chorei no pódio porque estava muito emocionada. Foi a primeira medalha que ganhei na minha vida e no próximo ano vou treinar ainda mais para ganhar mais medalhas, porque a competição foi muito difícil”, declarou a menina após descer do pódio.

> Cursos gratuitos oferecidos pela UFSC e Prefeitura de Florianópolis estão com inscrições abertas

Assim como Kinberley, os mais de mil estudantes matriculados no Programa Bairro Educador participaram, entre os dias 7 a 17 de junho deste ano, de competições esportivas e pedagógicas. Os jogos internos acontecem ao final de cada semestre e, nesta última edição, foram entregues 840 medalhas.

Futsal, futebol, natação, karatê, basquete, handebol, jiu-jitsu, taekwondo, grafite, apoio pedagógico, fotografia, corte e costura, defesa pessoal, dança, ginástica, voleibol, surf, boi de mamão, leitura, violão, skate, teatro e rap estiveram na programação.

Thiego Costa, de 11 anos, recebeu medalha de ouro no futebol e de prata na competição de apoio pedagógico da sede do Morro do Mocotó. “Nem acredito que ganhei essas duas medalhas. Vou guardar elas com muito carinho”, disse.

Thiego Costa, de 11 anos, recebeu duas medalhas — Foto: Divulgação

Thiego Costa, de 11 anos, recebeu duas medalhas — Foto: Divulgação

No Monte Cristo, quem também comemorou a medalha de prata no skate foi Henrique Lisboa, de 10 anos. “Eu venho aprendendo bastante no Bairro Educador e essa medalha é fruto do meu aprendizado”, disse ao erguer a medalha de prata no peito.

Inclusão social por meio do esporte

Os benefícios da prática esportiva vão além das medalhas. O adolescente Artur Hipólito da Silveira, morador do bairro Monte Verde, em Florianópolis, bem sabe disso. O rapaz tem déficit de atenção e baixa visão e essa condição fez com que, ao longo de seus 14 anos de vida, ele sofresse experiências de exclusão social.

Entretanto, quando começou a frequentar as aulas de beach tennis do Programa Bairro Educador, no bairro Monte Verde, as deficiências cognitivas e visuais não foram obstáculos para que ele se transformasse em um dos alunos mais aplicados da oficina.

Equipe de Taekwondo — Foto: Divulgação

Equipe de Taekwondo — Foto: Divulgação

Hoje, Artur conta que se sente acolhido pelo programa e que sua autoestima melhorou depois que ele vivenciou na prática o processo de inclusão social por meio do esporte.

“Estou aqui neste programa há um ano. Essa oficina é ótima. Antes eu não tinha muita coordenação motora, mas depois que comecei a praticar beach tennis eu faço ações que antes não conseguia”, comemora Artur.

> Em seis meses, prefeitura realiza castração de 2.849 animais em Florianópolis

Segundo a Superintendência do Programa Bairro Educador, as atividades de apoio pedagógico, de esporte, cultura e lazer têm influenciado diretamente na cooperação, no desenvolvimento do espírito de liderança, empatia, respeito pelo outro, promovendo e ampliando a socialização dos estudantes, o que constitui estratégia essencial à aprendizagem, assim como promove o envolvimento das famílias e da comunidade.

Essa interação vem possibilitando a construção de vínculos interpessoais, elementos essenciais para estruturar e fortalecer as relações, assim como as de ensino e aprendizagem.

O Bairro Educador é um programa de educação não formal inovador, com qualidade social, que oportuniza a ampliação dos repertórios formativos, e cria e fortalece as redes de integração entre as famílias, instituições, equipamentos públicos e agentes locais.

Com a finalidade de promover a educação integral e integrada, o programa supera as diferenças entre saberes escolares e comunitários, articula potenciais parceiros e dialoga com os saberes e com a cultura dos bairros da cidade.

> Segunda edição do Floripa Conecta acontece em agosto na Capital

O programa foi lançado em agosto de 2019 e é uma iniciativa da Prefeitura de Florianópolis, implementado pela Secretaria Municipal de Educação e gerido pelo Instituto Escola de Esporte Cidadã. Além do apoio pedagógico, o programa oferece atividades esportivas, culturais e de lazer. No total, são ofertadas mais de 40 oficinas.

As atividades oferecidas pelo programa são todas gratuitas. A partir de agosto, o Programa Bairro Educador estará em 12 sedes, atendendo todas as regiões da Capital: Norte (comunidades de Ingleses e Sambaqui), Leste (comunidade do Rio Vermelho), Continental (comunidades do Monte Cristo e da Vila Aparecida), Maciço (comunidades do Morro da Mariquinha e Morro do Mocotó), Central (Agronômica, Costeira e Monte Verdade) e Sul (Campeche e Rio Tavares).

Podem participar do programa crianças a partir dos seis anos, adolescentes (preferencialmente matriculados em escolas públicas), jovens, adultos e idosos da comunidade. Se o interessado em participar for menor de idade, é preciso estar acompanhado de um responsável legal.

Para participar, os interessados devem se dirigir à sede do Programa Bairro Educador da região em que residem e realizar a matrícula junto à secretaria.

Avenida das Raias em Jurerê está sendo revitalizada e contará com ciclovias

Trapiches, decks e passarelas devolvem qualidade de vida na capital



Fonte: G1


04/08/2022 – Continental FM

COMPARTILHE

SEGUE A @CONTINENTALFM961

(49) 3347-0131

radiocontinental@outlook.com.br
Rua Pernambuco nº329 – Centro Coronel Freitas – Santa Catarina  CEP:89840-000  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO