NOTÍCIAS


Dois são condenados por envolvimento no assassinato a tiros de empresário em Balneário Camboriú


Um homem e uma mulher foram condenados à prisão por envolvimento na morte do empresário Humberto Luiz Cavazzotto, assassinado a tiros na frente de casa, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, em janeiro de 2020. Juntas, as penas somam mais de 28 anos de detenção. Cabe recurso. Outros dois homens já haviam sido condenados em abril deste ano no mesmo caso.

As informações foram divulgadas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e o tribunal do júri com o homem e a mulher foi realizado na quinta-feira (4). O g1 não conseguiu contato com a defesa dos réus. A mulher poderá recorrer em liberdade.

O homem recebeu pena de 20 anos e cinco meses de prisão em regime fechado, mais 12 dias-multa no valor total de R$ 418 por adulteração de sinalização de veículo. Já a mulher foi condenada a oito anos de prisão em regime inicial semiaberto. Segundo o MPSC, ela acompanhava informações do homicídio pelo rádio, televisão e internet para comunicar e ajudar na fuga pós-homicídio.

Conforme o MPSC, o assassinato foi planejado por um advogado, que estava incomodado com a cobrança insistente de uma dívida, e pela namorada dele, condenada no tribunal do júri de quinta.

De acordo com a denúncia, o advogado comprou um carro Golf da vítima por R$ 100 mil. Como não fez o pagamento total, era constantemente cobrado pelo empresário. O advogado, então, decidiu matá-lo. Ele e a namorada começaram a planejar o assassinato.

O outro condenado no tribunal do júri de quinta é um amigo do advogado. Na época, esse amigo estava preso em Osório (RS). Com a ajuda dele, o advogado e a namorada conseguiram o contato de um quarto homem, contratado para executar o crime, segundo o MPSC.

No dia anterior ao homicídio, o acusado de ser o autor dos disparos roubou um carro Novo Voyage em Itajaí, cidade vizinha a Balneário Camboriú. Por intermédio do amigo que estava preso em Osório, o advogado e o autor dos tiros trocaram a placa original do veículo roubado por placas clonadas.

O amigo também orientou os executores sobre como deveriam abordar a vítima, vigiá-la, escapar do local e seguir para Porto Alegre.

No dia do crime, o autor dos disparos estacionou próximo à casa do empresário e o advogado teria ficado à espreita, próximo do local. Por volta das 8h25, a vítima foi até a frente de casa para despedir-se de um amigo com quem estava tomando chimarrão. Nesse momento, Cavazzotto foi abordado pelo criminoso e levou seis tiros, morrendo no local.

Carro usado para homicídio de empresário foi encontrado perto do local do crime, em Balneário Camboriú.  — Foto: PM-SC/Divulgação

Carro usado para homicídio de empresário foi encontrado perto do local do crime, em Balneário Camboriú. — Foto: PM-SC/Divulgação

O homem que atirou fugiu no Novo Voyage e, depois, abandonou o veículo perto da casa da vítima. Em seguida, ele se encontrou com o advogado e ambos seguiram para Porto Alegre. A namorada do advogado ficou em casa, monitorando veículos de comunicação e redes sociais para passar aos demais as informações sobre o homicídio que eram divulgadas.

O advogado e o autor dos tiros foram condenados em outro julgamento, feito em 27 de abril deste ano. O homem que atirou na vítima foi condenado a 33 anos, um mês e 13 dias de prisão em regime inicial fechado, e a 34 dias-multa, no valor total de R$ 1.184,33 mil.

Já o advogado recebeu pena de 17 anos de prisão, em regime inicial fechado, e 10 dias-multa, no valor total de R$ 348,33.

Veja mais notícias do estado no g1 SC



Fonte: G1


05/08/2022 – Continental FM

COMPARTILHE

SEGUE A @CONTINENTALFM961

(49) 3347-0131

radiocontinental@outlook.com.br
Rua Pernambuco nº329 – Centro Coronel Freitas – Santa Catarina  CEP:89840-000  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO