NOTÍCIAS


Por que os pombos do Centro de Florianópolis têm pés mutilados?



Professor diz que os ferimentos ocorrem, entre os motivos, porque as aves ficam presas em fios de cabelo, de pesca, de luz. Pombo com pé ferido em Florianópolis Tiago Ghizoni/NSC É só andar pelas ruas do Centro de Florianópolis que pedestres encontram com frequência pombos à procura de comida. Quase nunca sozinhos, os animais caminham entre carros e pedestres. Moradores, acostumados com as aves pela cidade, não estranham mais a presença e os pés dos animais, quase sempre mutilados ou com ferimentos. Professor do Departamento de Ecologia e Zoologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Guilherme Brito diz que essas aves são encontrados com os pés feridos, pois, ao procurarem comida rastejando pelo chão, os membros ficam presos em lixos e fios. O asfalto quente e objetos pontiagudos também podem explicar os machucados. “Já foram observados esses bichos com várias coisas amarradas nos pés, inclusive cabelos que acabam cortando ou enrolando. Isso acaba cortando a circulação e os dedos, definhando e caindo. Não é só cabelo, mas qualquer tipo de fio. Fios finos plásticos, linha de pesca”, afirma. A hipótese citada por Brito é apontada em um estudo feito em 2019 na cidade de Paris, na França. No artigo, o pesquisador Frédéric Jiguet comprovou que a incidência de animais com pés mutilados e deformados em áreas urbanas e perto de salões de beleza é maior do que em áreas menos populosas. “Pombos que frequentam as calçadas com mais fios e pelos estariam mais expostos e sujeitos a mutilações”, apontou o pesquisador no artigo. Pombos têm pés mutilados no Centro de Florianópolis Segundo Brito, apesar disso, os animais parecem ter se adaptado muito bem às cidades. As aves estão presentes nas áreas urbanas devido à grande disponibilidade de comida. Além disso, como se abastecem de “qualquer alimento”, as cidades oferecem quase sempre um banquete. A forma como as cidades são construídas e a cor dos prédios também ajudam a simular rochedos em que os animais da espécie naturalmente se abrigavam. “Eles conseguem colocar dois, três gravetos e botar o ovo sem muito problema. Também se abrigam em qualquer canto”, disse. Pombos no Centro de Florianópolis Tiago Ghizoni/NSC Não existe uma lei específica sobre as aves, segundo a prefeitura de Florianópolis, mas os pombos são protegidos pela legislação ambiental, que defende os animais de forma geral. Com isso, matar pombos é proibido por lei, com pena de até cinco anos de prisão. O manejo e normas sobre esses animais ocorre somente com autorização do IBAMA. Desde segunda-feira (25), o g1 SC tenta contato com a assessoria do órgão, mas não conseguiu retorno até a última atualização do texto. Animais em Florianópolis Tiago Ghizoni/NSC De onde e quando eles vieram para o Brasil? Originários do leste europeu, os animais são aves sinantrópicas, que se adaptaram a viver junto ao ser humano. Há relatos da chegada desses animais no século 16 para consumo e criação doméstica como ornamento, além do serviço de pombo-correio. Os pombos são monogâmicos, formam casais para a vida toda e a reprodução ocorre cerca de 3 a 5 vezes por ano, segundo Brito. A sobrevivência dos filhotes é de 43% e, em cativeiro vivem até 30 anos. Na natureza, as aves em média 2,5 anos. Doenças Desde 2018, segundo a administração municipal, 25 casos de criptococose, popularmente conhecida como doença do pombo, foram confirmados na cidade. Ela pode trazer problemas respiratórios e meningite e é causada por um fungo presente nas fezes de pombos. Caso de meningite por criptococos em residentes de Florianópolis De acordo com a Secretaria Municipal de Florianópolis, a orientação é para que a população não alimente e não disponibilize abrigos a esses animais. O governo municipal atende denúncias por meio do Centro de Controle de Zoonoses e faz visitas para orientar a adoção de medidas específicas para cada imóvel.Veja mais notícias do estado no g1 SC.

Fonte: G1


30/07/2022 – Continental FM

COMPARTILHE

SEGUE A @CONTINENTALFM961

(49) 3347-0131

radiocontinental@outlook.com.br
Rua Pernambuco nº329 – Centro Coronel Freitas – Santa Catarina  CEP:89840-000  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO