NOTÍCIAS


Treinador de vôlei suspeito de abusos sexuais contra atletas em SC é investigado por pelo menos 5 crimes, diz polícia


André Testa foi preso na quinta-feira (4). A defesa do treinador disse que “a prisão preventiva é inoportuna e ilegal”.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

A delegada responsável pelo caso, Marcela Sanae Goto, enumerou os crimes pelos quais o suspeito pode responder.

“Ele está sendo investigado pelos crimes de estupro de vulnerável, importunação sexual, artigo 232 do ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente], porque ele constrangia os adolescentes perante outros atletas, o artigo 243 também do ECA, porque ele fornecia bebida [alcoólica] aos adolescentes, e o artigo 344 [do Código Penal], que é coação no curso do processo, porque ele passou a coagir as testemunhas para que não viessem prestar esclarecimentos nesta delegacia”.

André Testa foi juiz de linha nas Olimpíadas do Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

André Testa foi juiz de linha nas Olimpíadas do Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

Segundo Goto, o suspeito chegou a se passar por delegado, ao simular um depoimento com um dos atletas, para garantir que ele negasse que os abusos ocorreram.

“O suspeito passou a coagir as testemunhas. Inclusive, com uma testemunha, chegou a simular uma situação onde ele seria delegado e passaria a fazer as perguntas. A testemunha deveria responder negando os abusos”, diz.

As denúncias foram feitas por jovens que jogavam na Associação Desportiva e Cultural Terra Firme. As vítimas relataram que o treinador os manipulava a ponto de não compreenderem que ocorriam crimes contra elas (assista abaixo).

“Ele ganha muito a confiança e acabou abusando de mim. Eu era virgem na época. Foi a minha primeira vez”, relatou uma das vítimas.
Vítimas denunciam treinador de vôlei por estupro em SC

Vítimas denunciam treinador de vôlei por estupro em SC

A primeira denúncia ocorreu em maio deste ano. Segundo as investigações, o abuso ocorreu em 2017 quando a vítima ainda era menor de idade. Depois, mais três atletas registram um boletim de ocorrência contra André. O crime mais recente teria ocorrido em abril, informou a polícia.

“Ele tinha o mesmo modus operandi. Ganhava confiança, saía para restaurantes e bares, fornecia bebidas alcoólicas para adolescentes e, posteriormente, abusava sexualmente dos mesmos”, declara a delegada.

A polícia informou que a investigação continua e que podem existir outras vítimas, não só entre atletas, mas de outros ambientes por onde o suspeito circulava.

“Já foram identificadas novas testemunhas e acredito que, com a prisão do autor, outras vítimas possam se encorajar e comparecer à delegacia de polícia para relatar os abusos sexuais”, relata.

Os advogados Leandro Henrique Martendal e Marlon Charles Bertol, que atuam na defesa de André Testa, se manifestaram por meio de nota. Confira abaixo.

“A prisão preventiva de André Wilson Testa é inoportuna, desnecessária e ilegal. A polícia apenas apresentou ilações e conjecturas e, com isso, não comprovou a imprescindibilidade da prisão preventiva, assim como não justificou o cabimento de outras medidas cautelares diversas da prisão.

André é inocente e não são procedentes as imputações. Conforme se comprovará no transcorrer do processo, há denuncismo de viés vingativo. Todas as informações colhidas até o presente momento foram produzidas sem que fosse oportunizado o direito ao contraditório.”

Veja mais notícias do estado em g1 SC



Fonte: G1


06/08/2022 – Continental FM

COMPARTILHE

SEGUE A @CONTINENTALFM961

(49) 3347-0131

radiocontinental@outlook.com.br
Rua Pernambuco nº329 – Centro Coronel Freitas – Santa Catarina  CEP:89840-000  

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO